Aprenda a decorar o quarto do seu filho.

março 25, 2015
Dizem que uma das melhores partes da maternidade é escolher as roupas e acessórios dos bebês, mas o mesmo pode ser dito da decoração do quarto e de outros ambientes destinados aos pequenos. A tarefa é árdua, porém muito divertida!

Algumas tendências e fatores são importantes ser levados em contas quando se cria esses espaços :


- CORES: Pode-se dizer que um dos principais aspectos da decoração infantil são as cores. Elas traduzem a alegria, a
inocência e até mesmo traços da personalidade que começa a despontar nos pimpolhos, então muito cuidado com as cores vibrantes que podem favorecer ao stress, cansaço e agitação, o ideal são tons mais pastéis para os bebês como: Branco gelo; Rosa Antigo, Verde Claro e variações de tons de azul. Cores mais vibrantes como amarelo, vermelho, laranja para os maiorzinhos.


-  MÓVEIS: A questão dos móveis é muito importante para a decoração do quarto das crianças. Além da beleza e da praticidade, a segurança é o aspecto mais importante que deve ser considerado. Usar de tintas atóxicas, berços somente que possuam selo do INMETRO, se atentar a proteção dos parafusos e usar material mais firme e durável como o MDF!
Jamais usar portas com vidros e móveis soltos, que a criança possa se pendurar e cair, usar móveis fixados nas paredes e proteger as quinas de mesinhas, cômodas com protetores, evitar pontas e usar acabamentos arredondados.
No caso do quartinho de bebês, uma das peças mais importantes é a poltrona de amamentação, que deve ser confortável , com balanço e giro, com apoio de pés para não prejudicar a coluna das mamães e de preferência com bolsos laterais para ajudar a guardar a mamadeira após o término e uma mesinha de apoio lateral
Não se usa mais trocador os bebês em cima da cômoda, o número de acidentes nesse caso é altíssimo, o correto é o uso da cama ou somente com o trocador portátil que é usado apoiado em cima do berço e que em seguida pode ser retirado, prático e evita acidentes
Móveis que “crescem” – o uso de mobiliário que pode ser adaptado e ser modificado para se transformar em outras peças é uma tendência que se adapta bem em pequenos ambientes e também representa economia. Existem berços que viram minicamas e depois poltronas, por exemplo.


- TECIDOS: Tecidos – tecidos naturais, como algodão e linho, são sempre bem-vindos. Materiais a base de polipropileno, conhecidos como materiais plásticos, também têm um desempenho muito bom, como painéis, prateleiras, móveis, por terem propriedades de fácil assepsia.
Nos tecidos, a renda e o tafetá surgem para embelezar o enxoval e até mesmo o mobiliário, com o cuidado de inseri-los preferencialmente em regiões onde o bebê não tem contato direto. Nas áreas onde a criança normalmente encosta, o algodão continua sendo a grande vedete.
As cortinas devem ser preferencialmente básicas e de fácil manutenção para evitar acumulo de poeira e não causar alergia ao bebê, aliás, toda a decoração deve ser pensada neste sentido.



-ILUMINAÇÃO : Até mesmo a iluminação é caprichada para os pequenos. Focos indiretos e luzes de LED, seja em móveis, forros de gesso ou painéis de madeira deixam o espaço mais valorizado sem incomodar o bebê com a claridade.






JULIANA PIRES INTERIORES
(019) 99980-5634
JULIANAPIRES@TERRA.COM.BR
Instagram: @julianapiresinteriores




Receba Descontos e promoções exclusivas dos parceiros do Blog, clique AQUI
Gostou do post? Comente, avalie, compartilhe!!!





Tecnologia do Blogger.