Como está difícil ser gente grande

outubro 17, 2016

Quando é que o tempo passou e eu nem vi.... ontem mesmo estava "brincando" de morar só ... ontem lembro de pensar nas mulheres de 30 e poucos anos e já acha- las tão velhas, tão cheias de histórias e com um vida tão séria.

Pois é, hoje a velha de 30 e poucos anos sou eu, e essa vida séria é a minha. São tantos afazeres, responsabilidades, metas, cuidados com terceiros que esquecemos do princípio básico da vida: brincar. Pq eu digo isso?

Observando minha filha de 5 anos vejo que ela acorda e dorme somente com esse objetivo, brincar, brincar e brincar e nós adultos que vamos impondo regras, limites e obrigações a elas e ai o tempo vai passando, eles vão crescendo e pronto cada dia brincam menos.
Brincar tem um significado mais profundo do que apenas o supérfulo, brincar trás aprendizado  experiência de vida, socialização, respeito, amor , leveza de espirito e muita alegria para quem brinca e para quem está perto.

E tudo isso faz bem para saúde, bem para alma.

Lógico que a vida não é só brincar, adoro as minhas responsabilidades e principalmente amo minhas conquistas, minhas escolhas, com tudo isso estou e sou bem resolvida, mas a necessidade do equilíbrio, e o consumo, ou melhor desperdício, de tempo com coisas irrelevantes me distanciam dessa ação, brincar livre, brincar leve com minha família, com amigos. Observo a mim e ao meu redor e vejo o quando demoramos para dar uma risada, apenas sorrisos falsos, pequenos. O dia passa e vc não riu, não gargalhou o quando o fez foram por segundos e não por momentos. Já reparou que criança ri o dia todo, de tudo acha graça e ri demoradamente, esse riso que estou falando e não o esboço do sorriso que damos quando vemos algo muito engraçado no celular.

Todos os dias a Marcela, minha filha  diz mamãe vamos brincar? E a resposta varia de acordo com os afazeres, porém gira sempre em torno do daqui a pouco, já já, vou só fazer um negócinho aqui e brincamos, to fazendo o almoço, pera ai q estou trabalhando e quando consigo brincar ela diz logo que acaba: mamãe vamos brincar de que?  Pera ai, penso, não brincamos até agora? Mas para as crianças é so brincar e para muitos adultos esse brincar não é  nada tão simples assim e nem sempre divertido de fato.

É difícil se concentrar e brincar, é quase uma meditação feita com mais de uma pessoa e normalmente com muito barulho ou agitação. Me vejo várias vezes brincando e acho tudo muito chato, não sorrio tanto quando vejo minha filha fazendo e por muitas vezes não vejo a hora de acabar.
Preciso reaprender a brincar!Brincar simples, e para isso preciso me desconstruir, tirar a carcaça velha e cheia de responsabilidades, idéias e afazeres e focar. Preciso me reconstruir colocar uma nova pele , um pouco mais leve e com a mesma dignidade e responsabilidade porém mais alegre, uma que saiba brincar mais, não só com crianças mas com a vida. Mesmo em tempos difíceis, uma mais leve com menos cobranças e mais bobagens, uma que reaprenda a brincar e a para um tempo para isso. Uma que reaprenda a crescer.


E você tem brincado muito?

Beijos
Marta Gomis
Veja mais:
Tecnologia do Blogger.