Perigo: Óculos de sol Infantil, pode fazer mal se não usar na idade certa.

junho 16, 2017

As crianças adoram brincar com óculos de sol, muitas adotam um certo estilo e usam mesmo esse acessório. Os pais também amam ver os pequenos todos cheios de atitude com eles, e acreditam estar protegendo os olhos das crianças usando os óculos de lentes escuras, mas será que isso é verdade?

Em uma matéria publicada na revista Pais& Filhos Pais& Filhos diz que a idade mínima para usá-los é a partir dos 10 anos, isso porque na infância, a pupila é maior, e o cristalino, mais transparente, filtrando apenas 25% da radiação ultravioleta (UV). Além disso, a absorção do UV pelo nosso organismo é cumulativa, e 80% do tempo que passamos em ambientes externos ocorre até os 18 anos. 
Por isso, crianças devem usar e abusar do uso de barreiras físicas como viseira, chapéu de aba larga ou boné, que conseguem bloquear 50% da radiação UV. A regra também vale para os dias nublados, quando, mesmo sem o sol, a radiação chega a atingir até 70% da radiação dos dias ensolarados.

O oftalmologista explica que os óculos de sol devem ser usados só a partir dos 10 anos de idade porque o escurecimento das imagens pode comprometer o desenvolvimento da visão das crianças. “Embora o sistema ocular esteja completamente desenvolvido aos 3 anos de idade, a visão é moldada até os 10 anos. Isso significa que, nesse período, o estímulo visual de cores, formas e brilho contribuem para perfeita moldagem da visão que está associada à capacidade de aprender”, explica o dr. Leôncio

Como escolher os óculos de sol

– Os óculos de sol devem ter lentes com 100% de proteção UV. A Associação Brasileira de Produtos  e Equipamentos Ópticos (Abiótica) recomenda que os consumidores exijam o certificado do filtro anti-UV do fabricante.
– As melhores opções para crianças são óculos com lentes de policarbonato, que são inquebráveis e, por isso, evitam acidentes em caso de quedas.
– As armações flexíveis são as mais adequadas.
– Deve-se evitar comprar óculos de sol de camelôs e ambulantes. Apesar de também possuírem os selos UV e serem mais em conta, os óculos de camelô não têm a garantia de que o filtro realmente existe, e o material das lentes e das armações pode não ser de boa qualidade, o que oferece risco para a visão.
Tecnologia do Blogger.