Mãe coruja, sabe porque esse nome?

julho 13, 2017
Ontem minha sogra me contou essa história e achei bem interessante, então pesquisei e estou repartindo com vcs.
 


Surgiu em por volta de 1630, com o poeta francês La Fontaine, que deixou uma obra literária de poesias, novelas e contos. No Brasil foi difundida por Monteiro Lobato, inspirado na fabula a Coruja e a águia.
 
Era uma vez duas aves que brigavam demais, a águia e a coruja. Depois de muitas brigas, decidiram fazer as pazes. A coruja propôs para a águia que uma não comesse o filho da outra e a águia concordou. A águia pediu que a coruja descrevesse seus filhotinhos para que ela não os devorasse. Então a coruja, demais orgulhosa e feliz, estufou o peito e disse que suas corujinhas eram as criaturas mais lindas e preciosas da floresta, que tinham penas maravilhosas, olhar marcante e uma esperteza fora do normal.

Passou um tempo, a águia estava em seu voo caçando algo para se alimentar e avistou um ninho com alguns monstrinhos e que nem tinha força para abrir os olhos. Ela pensou: “ - É claro que passa longe daquela descrição feita pela coruja, então irei devorá-los.”

Ao regressar à toca, a coruja estava aos prantos e foi até a comadre águia falar sobre o fato ocorrido. Espantada, a águia disse: “Misericórdia, aqueles bichinhos horrorosos eram os seus filhotes? Mas, não pareciam em nada com o que você havia me dito!” 
 

Gostou? 
Comente, de sua sugestão, diga o que vc pensa! 
Twitter: www.twitter.com/mariababona 
FanPage: www.facebook.com/mariababona 
Instagram: www.instagram.com/mariababona
Tecnologia do Blogger.