Socorro meu bebê está com cólica, 5 dicas práticas de como atuar nesse momento

outubro 09, 2017



Normalmente é a crise de cólica intestinal que dá o primeiro contato dos pais com o desespero de não saber o que fazer com aquele bebê tão indefeso. O choro inconsolável, junto com movimentos de esticar e dobrar as perninhas, barriga endurecida na maioria das vezes, rosto avermelhado e carinha de quem está sentindo dor, são alguns sinais de que o pequeno está passando por uma crise de cólica intestinal. Essa temida dor do recém-nascido é assunto de muitas rodas de conversa e artigos. Quando a mãe ainda está grávida já recebe dicas sobre o que fazer se o bebê passar por isso.

Hoje em dia, estudos afirmam que uma série de fatores torna o bebê mais vulnerável aos episódios de cólica. Sabe-se que ela pode ser causada por imaturidade do sistema digestivo (lembrando que no útero ele não era alimentado pelo leite materno) e acredita-se que ele atinja sua maturidade próximo dos 3 meses de vida do bebê, que é quando essas dores acabam dando trégua. Outros fatores como sistema nervoso em desenvolvimento, alimentos ingeridos pela mãe que amamenta e que podem fermentar no intestino do bebê e produzir gases, a própria ansiedade da família para que tudo dê certo, são muitos pontos que podem auxiliar para que a cólica dê o ar da graça.

Ainda não foram comprovados cientificamente os reais motivos, mas existem muitos estudos que levam a crer que um conjunto de coisas ajuda no aparecimento desse desconforto. Baseado nesses artigos e no dia a dia de muitas mamães, cresce o número de técnicas e soluções que procuram amenizar a dor e acalmar toda a família. 

E quais são essas técnicas? 


Veja abaixo como você pode aliviar a cólica do seu pequeno.


Manter a calma
A tensão é muito grande mediante a uma crise de cólica, mas tente ao máximo manter a calma. O bebê vai se sentir mais seguro e tranquilo.


Dieta da mamãe
Ainda não há comprovação científica, mas existem muitos estudos que citam alguns alimentos ingeridos pela mãe que podem aumentar a cólica. Na dúvida, melhor evitar! Isso quando se trata da mamãe que amamenta seu filho. Alimentos como chocolate, café, brócolis, feijão, couve-flor, carnes vermelhas, entre outros. Vale observar o que comeu no dia em que o bebê teve a cólica e tentar evitar nos próximos dias.


Bolsa térmica com ervas
Existem vários tipos no mercado dessas bolsas. Normalmente você pode aquecê-las um pouco em micro-ondas e colocar na barriga do bebê por um tempo. O calor alivia a tensão muscular que ocorre na hora da cólica e o cheirinho das ervas podem acalmar o bebê.


Shantala e banho de ofurô
Essa é uma técnica indiana milenar muito usada em bebês e crianças pequenas. Baseada no toque firme e lento, ela vai proporcionar relaxamento e aumentar o vínculo do bebê e do familiar que fizer a massagem. Estudos comprovam que a massagem, quando realizada de maneira correta, trás muitos benefícios para o organismo. Na crise de cólica ela vai relaxar os músculos do bebê, trazer calma e estimular os movimentos intestinais, ajudando os gases a serem eliminamos e amenizando muito a dor. Ao final da Shantala ainda pode ser feito o banho de imersão, utilizando o Ofurô baby! A água morna vai continuar todo o processo de relaxamento e a estrutura do balde remete o útero materno, fazendo com que o bebê fique na posição que se encontrava na barriga da mamãe e deixando ele mais tranquilo e acalentado.


Remédios
Existem alguns tipos de remédios que prometem aliviar a cólica do recém-nascido, mas como todo medicamento, o médico deve ser responsável por indicar ou não. Devemos tomar muito cuidado!

Então, quando se deparar com uma crise de cólica, respire fundo, mantenha a calma e dê muito carinho, colo e amor para o seu bebê!

Consultora Materna Camila Maza
Contato (19) 992364054
Instagram @camaza.consultoria

Facebook Camila Maza-Consultora Materna

Tecnologia do Blogger.