Vamos falar sobre SHANTALA?

dezembro 18, 2017




Há alguns dias, fiz uma enquete pelo meu instagram (para quem não conhece é o @meujeitinhomae) para saber se vocês já praticavam ou ao menos conheciam a Shantala, e fiquei surpresa em ver que bastante gente, inclusive mamães não conheciam a massagem, então em parceria com a Camila Maza, que é uma Consultora Materna, fizemos videos em 2 partes explicando um pouco sobre a Shantala e todos seus benefícios para os bebês. 



 

E hoje vou falar um pouco sobre a Shantala e Minha experiência com o Pedro.
A Shantala nada mais é que uma técnica de massagem milenar indiana, descoberta pelo médico francês Frédérick Leboyer, que em um belo dia estava de passagem pela Índia, e se deparou com a cena de uma mulher num calçada pública massageando seu bebê. Seu nome era Shantala. Leboyer pediu para fotografá-la e filmá-la. Ela, admirada pelo interesse em uma prática tão simples e corriqueira, aceitou. Durante dias ele acompanhou a massagem de Shantala em seu bebê, captando atentamente cada movimento. E fez o possível para que as fotografias exprimissem a profundidade e o amor envolvidos.

“Sim, os bebês tem necessidade de leite,
 Mas muito mais de serem amados e receberem carinho
 Serem levados, embalados, acariciados, pegos e massageados”


LEBOYER 
Em homenagem a essa mãe, o nome da técnica de massagem em bebês chama-se Shantala. Na índia, essa prática não tem um nome específico, pois trata-se de uma atividade que faz parte da rotina de cuidados com o bebê.

Desde quando ele nasceu eu já tinha lido sobre, e inclusive participei de uma oficina e achei que tivesse aprendido tudo já, mas foi um engano rsrs quando conversei com a Camila, descobri que a massagem ia além do que eu imaginava. O Pedro sempre aceitou muito bem a massagem, então desde que ele tinha pouco mais de um mês (que foi quando eu me senti segura para fazer) já comecei a praticar com ele. E sempre foi um momento muito gostoso para nós dois. Pois é o momento que eu me desligo literalmente do mundo online e me minha atenção é 100% para ele. Sem responder ninguém no whatsApp, ou sem dar uma conferida em e-mails e afins, que é infelizmente o que acontece na correria do dia a dia. Muitas vezes ele está comigo, estou dando atenção, mas como dizem com um olho no peixe e outro no gato. rs

Então na hora da Shantala, o meu tempo é EXCLUSIVO para o Pedro. E no inicio, quando as cólicas causadas pelos gases que ele tinha de montão era o que me assombrava, a Shantala me deu uma ajuda impressionante. Era eu começar os movimentos no abdômen dele e os punzitos começavam a sair rs e ele ficava super relaxado e no final acabava dormindo.

Em nossa rotina, percebi que o melhor horário para a massagem dele, era no banho da noite, pois quando fiz de tarde, ele pegava num sono tão profundo e depois o sono da noite ficava mais complicado. Então veja bem, qual o melhor horário para vocês também.  Lembrando que a Shantala deve ser um momento agradável para mamãe/ papai/ vovó e bebê, só assim vai valer a pena. Então esteja bem, esteja calmo, para transmitir isso para os pequenos.

"Ah! mas meu filho (a) já é grande. E eu nunca fiz" 
Calma. A Shantala não tem uma idade limite, se a criança aceitar, faça! Será um momento maravilhoso para ela também. 

Aqui listei 5 benefícios dessa massagem:

1. Os toques, trabalham todas as regiões do corpo do bebê : peito, barriga, costas, pernas, braços e rosto. A criança fica mais tranquila e menos chorosa e dá menos trabalho na troca de fraldas e durante as refeições. 
2. A massagem no peito melhora a respiração porque expande a caixa torácica. Os movimentos na barriga auxiliam o funcionamento do intestino. A própria posição em que o bebê fica, de costas, estimula a coluna vertebral, e a movimentação de braços, mãos, pernas e pés facilita o desenvolvimento da musculatura e o aprendizado de abrir e fechar, pegar e soltar.
3. Consciência corporal. A criança ganha mais noção de espaço e dos limites do seu corpo, se movimenta melhor. À medida que ela vai crescendo, não cai com facilidade e não esbarra tanto nas coisas enquanto anda de um lado para o outro. E como dica a Camila orienta: "Sempre que tocar em uma parte, fale para o bebê o que é aquilo exemplo: Olha filho, este é o seu pezinho. Ou sua mãozinha.. e por ai vai.. em todos os membros."
4. Uma abertura no contato com outras pessoas é mais uma vantagem. Já que o pequeno possui esse contato físico de amor com os pais, tende a se tornar mais receptivo ao toque em geral e a ter mais facilidade para se relacionar.
5. O relaxamento proporcionado faz com que os pequenos durmam melhor e ainda contribui para o alívio das cólicas. E quem faz a Shantala ( que não precisa ser só a mamãe) também relaxa e se beneficia de um momento maravilhoso. 
"Tentei fazer, mas meu filho chorou e odiou a massagem."
CALMAA! Não se sinta frustrada. Pode ser mesmo que ele não goste da massagem e até reaja de maneira arredia. É normal se sentir chateada quando isso acontece e, nesse caso, a melhor opção é ir com calma. Apenas alisar as mãozinhas ou os pezinhos dele pode ser um bom começo, até que o pequeno se acostume com o toque. Muitas vezes a nossa ansiedade de querer fazer a massagem perfeita, seguindo todas as técnicas, é o que o deixa os pequenos nervosos. Então, vamos com calma. E adaptando aos poucos tenho certeza de que vão amar! 
E a dica final: Finalizem com um belo banho, de ofurô, de banheira.. seja lá como for.. o banho ajuda a finalizar o processo de relaxamento nos pequenos. E eles ficam ainda mais confortáveis. Pois durante a massagem usamos óleo, e isso pode deixa-los incomodados e estiverem "deslizantes" rs. Principalmente em dias quentes. E o banho ajuda também a dar uma refrescada no corpinho deles. 
 

Espero que gostem. 
Beijos e até a próxima!
|Por: Andressa de Oliveira|
BLOG Meu Jeitinho Mãe - @meujeitinhomae 
Tecnologia do Blogger.