Intestino Infantil preguiçoso: o que fazer?

abril 17, 2018
Algumas crianças sofrem na hora de ir ao banheiro porque não conseguem manter uma regularidade neste ato, ficando muitos dias sem conseguir evacuar, o que prejudica as suas qualidades de vida com sintomas como dores abdominais e sensação de estufamento na barriga. Além disso, têm dificuldades como a necessidade de fazer um grande esforço na hora de defecar. Apesar de este assunto ser tratado com um certo "tabu" entre as famílias, sobretudo pelas crianças quando são colocadas em situações para falar sobre o assunto, o intestino deve ser olhado com muito cuidado quando o assunto é a saúde dos pequenos.




Isso porque quando a saúde intestinal está prejudicada, todo o organismo da criança tem seu funcionamento influenciado negativamente.Ou seja, quando há desequilíbrio na flora intestinal ou a existência de uma mucosa intestinal não íntegra, há maior possibilidade de má absorção dos nutrientes necessários a esta fase da vida, o que leva a quadros de crianças com deficiência de vitaminas e minerais que têm papel fundamental na atividade do organismo da criança.
Além disso, a qualidade de vida de uma criança que tem a saúde intestinal prejudicada costuma ser ruim devido ao convívio com sintomas como inchaço abdominal, gases, hemorroidas ou sangue nas fezes. Tais crianças ainda têm uma relação de desconforto e angústia com a hora de ir ao banheiro, já que associam tais momentos às sensações ruins que vivenciam a cada tentativa difícil e estressante para elas.

Neste sentido, o auxílio de uma nutrição adequada pode ser um grande aliado para estas crianças. A inclusão de alimentos fontes de prebióticos, que são aqueles capazes de fazer com que as bactérias boas do intestino se fixem e se proliferem é uma estratégia eficaz para crianças com intestino preguiçoso. Entre estes alimentos estão as leguminosas como a lentilha e o feijão e algumas oleaginosas como as amêndoas. É importante ressaltar que para o sucesso do tratamento os alimentos não devem ser incluídos no cardápio da criança sem estarem alinhados a um planejamento alimentar equilibrado e saudável.
Assim, é importante o olhar global sobre a alimentação da criança, incluindo os alimentos funcionais dentro de combinações adequadas e de um cardápio completamente voltado para a restauração da saúde intestinal.

Dicas para ajudar os pais nessa missão de melhorar o funcionamento do intestino infantil.
- O intestino pode ser considerado o nosso "segundo cérebro". Seu funcionamento é diretamente influenciado pelas nossas emoções. Para crianças que têm dificuldade de ir ao banheiro, uma boa estratégia para os pais é auxiliá-las no ganho de consciência sobre o funcionamento do seu próprio corpo. Os pais podem, por exemplo, pedir para que prestem atenção à sua respiração e no que estão sentindo na sua barriga, aumentando, com isso, a atenção ao seu corpo no momento de ir ao banheiro. Estas técnicas ajudam a criança a ganhar consciência corporal e, com isso, a terem seu funcionamento do intestino facilitado.

- A saúde intestinal pode ser melhorada com a prática de exercícios físicos regulares. Para ajudar as crianças com dificuldade de ir ao banheiro, recomendo que os pais incentivem a prática de exercícios físicos como brincadeiras que coloquem o corpo da criança em movimento e o envolvimento com atividades que a façam entrar em contato com o ponto de equilíbrio do seu corpo e suas extremidades como a dança, por exemplo.
- Crianças com dificuldade de aumentarem sua consciência corporal também podem ser beneficiadas com o contato do corpo com a natureza por meio de experiências como colocar os pés na areia ou na grama. Estas experiências, por ajudarem no aumento da percepção espacial do seu próprio corpo, são capazes de ajudarem as crianças com dificuldades no funcionamento intestinal.

- O hábito de beber uma quantidade de água adequada ao funcionamento do seu organismo é uma dica valiosa para crianças que não têm uma boa relação com a hora de ir ao banheiro. É importante criar o hábito de beber água de hora em hora, já que a hidratação é fundamental para a criação de um intestino saudável.

- O intestino de uma criança é o reflexo do seu estilo de alimentação. Sabemos claramente o quanto uma nutrição baseada em alimentos naturais, integrais, isentos de aditivos químicos pode ajudar, já que, quando uma criança se nutre desta forma, ela aumenta o contato com o funcionamento do seu corpo e do seu organismo. Um estilo de alimentação baseado em comida que encontramos na natureza é capaz de aumentar a conexão desta criança com os seus sentidos, como a salivação diante de alimentos que estimulam esta função ao serem colocados na boca, a sensação de limpeza do organismo ao terem suas funções fisiológicas relacionadas à excreção dos alimentos otimizadas, a melhora de desconfortos, como excesso de gases e inchaço abdominal, a redução de problemas relacionados à pele, como erupções e alergias. São frutos do investimento em uma alimentação mais limpa e natural que podem dar a esta criança uma maior qualidade de vida.

- Muitas crianças que passam por longos períodos de tratamentos medicamentosos com antibióticos vêm apresentando prejuízo na saúde do seu intestino. Nestes casos, é aconselhável incluir alimentos probióticos e prebióticos para reequilibrar a sua flora intestinal, além de fontes de ômega 3, como salmão e linhaça, que ajudam a recuperar a integridade da mucosa intestinal.

- Para ajudar as crianças a fazerem a relação entre os benefícios de uma alimentação equilibrada e o bom funcionamento do seu intestino, é importante que os pais as auxiliem no ganho de consciência alimentar. Com isso, a alimentação pode ser vista como uma maneira de aprender a cuidar do corpo em que habita, bem como a entrar em contato com ele e suas inúmeras funções. Os pais podem ajudar as crianças explicando-as que a forma como as crianças se alimentam hoje pode ser mudada a qualquer momento e dizendo-lhes para observarem como o um novo estilo de alimentação pode trazer mudanças para as dificuldades que enfrentam com a hora de ir ao banheiro.

- Para as crianças que sofrem com a hora de ir ao banheiro, uma boa estratégia alimentar é mudar a base da sua alimentação. Na nossa cultura, temos por hábito incluir farinhas brancas e refinadas em quase todas as refeições oferecidas às crianças, com alimentos como pães, biscoitos, pizza, macarrão, bolos. Em excesso, este tipo de alimento prejudica o funcionamento saudável do intestino. Então, trocar estes alimentos por vegetais, frutas, sementes e cereais integrais é uma estratégia eficaz. Por exemplo, podemos fazer combinações de frutas e verduras que rendem uma atrativa salada para a hora do jantar; sucos de vegetais e frutas, que podem se tornar lanches nutritivos e coloridos para as crianças; ou cereais, como o arroz integral, que ganham sabor com sementes como a de girassol ou de abóbora.

*Ariane Bomgosto é nutricionista infantil com ampla experiência em nutrição comportamental infantil e atua com dificuldades alimentares da infância, ligadas a relação entre a alimentação e o comportamento das crianças. Tendo como objetivo auxiliar na construção da relação da criança com a sua alimentação de uma forma mais consciente e saudável.
Tecnologia do Blogger.