Teatro Oficina do Estudante Iguatemi Campinas retoma programação na próxima sexta-feira

outubro 29, 2020

 Suspensos desde março devido à pandemia da Covid-19, os espetáculos serão retomados a partir do dia 30. Quatro apresentações gratuitas abrem essa nova fase que priorizará o reagendamento de atrações previstas para março e abril para atender o público que já havia adquirido ingressos. Na plateia, 312 lugares poderão ser ocupados (60% da capacidade de 515 poltronas). Todas as normas de segurança sanitária foram providenciadas.





Priorizando a apresentação de espetáculos que estavam agendados para março e abril, mas que tiveram que ser adiados devido à pandemia da Covid-19, o Teatro Oficina do Estudante Iguatemi Campinas retoma suas funções nesta sexta-feira, dia 30. Como forma de presentear o público pelos sete meses de inatividade, os espetáculos desta última semana de outubro (sexta e sábado), e a sessão vespertina do domingo, dia 1º de novembro, são gratuitos.

Na noite de domingo e na segunda-feira, dia 2, feriado, Diogo Almeida apresenta o stand-up “Vida de Professor”. Nos dois dias, as sessões serão às 19h. Os ingressos R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia) e devem ser adquiridas na bilheteria do Teatro ou no site www.ingressodigital.com. A orientação da administração do Teatro é para que as pessoas adquiram os ingressos on-line e os apresente no aplicativo do celular ou imprima-os em casa. A validação dos ingressos comprados antes da pandemia deve ser feita no site https://www.ingressodigital.com/historico. Informações pelo telefone (19) 3294-3166.


Os espetáculos gratuitos serão apresentados pelos elencos da Cia. De Teatro Galhofas & Dramas e da Cia. Arte & Manhas. Na sexta-feira, dia 30, às 21h, será apresentada uma adaptação do clássico da literatura brasileira “Memórias Póstumas de Brás Cubas”. No sábado, 31, mais duas peças ocupam o palco: “O Mágico de Oz”, às 15h, e “O Alienista”, às 21h. “O Sítio do Picapau Amarelo” completa a agenda gratuita, com apresentação às 15h no domingo, dia 1º de novembro. Para a retirada do ingresso, basta chegar com antecedência de uma hora. A liberação dos ingressos será de acordo com a lotação permitida.

Para a reabertura, o teatro implementou todas as normas sanitárias estabelecidas pela Secretaria Municipal de Saúde, como o distanciamento de 1,5m - com sinalização – entre as pessoas, seja na bilheteria, lobby ou na plateia, ocupação de até 60% da capacidade (312 dos 515 lugares) com  lugares demarcados, uso ininterrupto de máscaras de proteção e disponibilização de álcool em gel 70%.


Apoio do público

Mais do que nunca os teatros precisam do apoio e da presença do público. De acordo com Douglas Nascimento, diretor do Teatro Oficina do Estudante Iguatemi Campinas, a situação está sendo muito difícil, desde o início da pandemia para todos os que trabalham no setor de entretenimento. “Enquanto outros segmentos puderam seguir de alguma forma, oferecendo delivery ou outras maneiras de vendas, os teatros e casas de espetáculos tiveram que permanecer totalmente fechados e os artistas que realizaram lives, foi para a própria sobrevivência.

“Tivemos que demitir toda a equipe, pagando indenizações trabalhistas e arcando com as despesas fixas mensais. Muitos teatros do eixo São Paulo/Rio de Janeiro fecharam as portas. O prejuízo é grande, mas estamos nos dedicando ao máximo para que as pessoas que trabalham com cultura possam retornar ao trabalho e o público tenha entretenimento, o que ajuda a descontrair e a relaxar nesse momento de tão forte tensão social”, explica


Embora a prioridade seja o reagendamento dos espetáculos previstos para o final de março e para abril, para os quais o público já havia adquirido ingressos,  muitos artistas estão em isolamento social e não querem ou preferem não realizar viagens, principalmente aéreas, Outros, já assumiram outros compromissos e, por isso, é preciso coincidir as novas datas. “Além disso, temos que atender também as restrições de grandes elencos ou de montagem de cenários que exijam muita gente envolvida. Desta forma, optamos para reabrir com stand-ups e com espetáculos cujos cenários sejam menos elaborados”, diz.

Douglas diz que a equipe está atenta aos acontecimentos e preparada para ampliar a capacidade ou para reduzi-la para 40%, caso seja necessário. “Todos precisamos respeitar as normas sanitárias. Estamos reabrindo o Teatro com muito cuidado, pois não suportaríamos uma segunda onda da Covid-19”, comenta Douglas.

Sobre os espetáculos

"Memórias Póstumas de Brás Cubas"


Inspirado em um dos mais famosos livros da língua portuguesa, “Memórias Póstumas de Brás Cubas” conta a trajetória de romances, sociedade e política no Rio de Janeiro do século XIX através da visão do protagonista que dá nome à obra.

A peça une a ironia, o humor e a psicologia do texto de Machado de Assis à uma trilha sonora incidental, produzida especialmente para a montagem, figurinos confeccionados de forma artesanal e uma solução cênica de impressionar: três atores interpretam Brás Cubas nas versões jovem, adulto e morto.

“O Alienista"


Mais um clássico de Machado de Assis, “O Alienista” conta a história do Doutor Simão Bacamarte, renomado médico psiquiatra que resolve construir um hospício – algo impensável para a época em que se passa a trama. Com uma visão exagerada sobre o comportamento humano, Bacamarte vai internando um a um em sua instituição, sem distinção. Empresários, políticos e, até mesmo, a esposa do médico são levados para a tal Casa Verde. O final surpreendente, reflexivo e essencialista encerra com o questionamento: Afinal, quem é normal e quem é louco nessa história?

Esses dois espetáculos são parte do projeto da Cia. de Teatro Galhofas & Dramas, para aproximar o público dos clássicos literários brasileiros. Memórias Póstumas” já viajou para mais de 35 cidades e foi assistido por cerca de 40.000 pessoas. “O Alienista” foi apresentado em 30 cidades do Estado de SP e visto por cerca de 20.000 pessoas.

“O Mágico de Oz"


Baseado no clássico do norte-americano Frank Baum, o espetáculo conta a história da menina Dorothy, que tem sua casa levada por um furacão até o incrível mundo de Oz. Junto do cãozinho Totó, ela segue pelo caminho dos tijolos amarelos na tentativa de voltar para casa. Nesta trajetória fantástica, conhece novos e bons amigos, como o Espantalho, que deseja ter um cérebro, o Homem de Lata, que almeja um coração e um Leão, que sonha em ser corajoso. A montagem da Cia. Arte & Manhas tem direção de Leonardo Cassano e texto adaptado por Tamires Faustino. Rafael Pio compôs a trilha especialmente para o espetáculo. Os figurinos também impressionam, pela fidelidade ao clássico.

“O Sítio do Picapau Amarelo"


Um dos maiores clássicos infantis do Brasil foi adaptado para os palcos também pela Cia. Arte & Manhas. Publicado originalmente em 1921, a obra de Monteiro Lobato conta a história de Emília, a boneca de pano que resolve construir, no sítio onde vive, um Circo de Cavalinhos. Para tanto, conta com a ajuda fundamental dos amigos Pedrinho, Narizinho, Visconde de Sabugosa, Tia Nastácia e Dona Benta.

Diogo Almeida em “Vida de Professor"


Neste stand-up, o humorista e professor Diogo Almeida busca retratar de maneira inusitada e divertida as situações que envolvem, cotidianamente, os profissionais da Educação. Durante o espetáculo, ele aborda as particularidades do relacionamento conjugal de um professor, os tipos de docentes e de estudantes e as relações de professores com os pais de alunos e com a coordenação pedagógica.

A identificação com o mundo escolar não veio por acaso. Formado em Rádio e TV e em Jornalismo, Diogo Almeida já ministrou aulas para jovens e adolescentes, trabalhou na coordenação pedagógica de escolas e foi casado com uma professora. Seus vídeos ganharam notoriedade dentro do segmento e, hoje, ele recebe pedidos para falar, em suas apresentações, sobre disciplinas específicas e sobre assuntos escolares.

A carreira no humor começou em Curitiba, em 2016, quando ganhou o primeiro Campeonato Paranaense de Stand-up. Já se apresentou nas casas mais tradicionais de comédia do país, como Curitiba Comedy Club, Comedians e Beverly Hills. Este ano, lançou no YouTube o seu primeiro especial de comédia, “Vida de Professor”, no qual baseia o seu espetáculo. Seus vídeos ligados à área da Educação já somam mais de 10 milhões de visualizações nas redes sociais.

Serviço
Teatro Oficina do Estudante Iguatemi Campinas
Local: 3º Piso do Shopping Iguatemi Campinas (Av. Iguatemi, 777, Vila Brandina), em Campinas.
Data: Dias 1 (domingo) e 2 (segunda-feira, dia, feriado)
Horário: ambos às 19h
Espetáculo: Stand-up “Vida de Professor”, com
Ingressos R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia)
Vendas: Bilheterias do Teatro e no site www.ingressodigital.com.
A validação dos ingressos adquiridos antes da pandemia deve ser feita no site https://www.ingressodigital.com/historico.
Informações pelo telefone (19) 3294-3166

Fique atento à programação outubro/novembro

Sexta, 30 de outubro
Sessão 1: 21h, “Memórias Póstumas de Brás Cubas”
Ingresso: Gratuito

Sábado, 31 de outubro
Sessão 1: 15h, “O Mágico de Oz”
Ingresso: Gratuito

Sessão 2: 21h, “O Alienista”
Ingresso: Gratuito

Domingo, 1º de novembro
Sessão 1: 15h, “O Sítio do Picapau Amarelo”
Ingresso: Gratuito

Sessão 2: 19h, Diogo Almeida em “Vida de Professor”
Ingresso: R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia)

Segunda, 2 de novembro
Sessão 1: 19h, Diogo Almeida em “Vida de Professor”
Ingresso: R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia)

Sexta, 6 de novembro
Sessão 1: 21h, Murilo Couto
Ingresso: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)

Sábado, 7 de novembro
Sessão 1: 19h, Thiago Ventura
Ingresso: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia)

Domingo, 8 de novembro
Sessão 1: 19h, Thiago Ventura
Ingresso: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia)

Sexta, 13 de novembro
Sessão 1: 21h, Jokes
Ingresso R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)

Sábado, 14 de novembro
Sessão 1: 21h, Jokes
Ingresso R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)

Domingo, 15 de novembro
Sessão 1: 19h, Jokes
Ingresso R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)

Quinta, 19 de novembro
Sessão 1: 21h, Jonathan Nemer
Ingresso R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia)

Sexta, 20 de novembro
Sessão 1: 21h, Emerson Ceará
Ingresso: R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia)

Sábado, 21 de novembro
Sessão 1: 21h, Thiago Ventura
Ingresso: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia)

Domingo, 22 de novembro
Sessão 1: 19h, Thiago Ventura
Ingresso: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia)

Sexta, 27 de novembro
Sessão 1: 21h, Léo Lins
Ingresso: R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia)

Sábado, 28 de novembro
Sessão 1: 21h, Renato Albani
Ingresso: R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia)

Domingo, 29 de novembro
Sessão 1: 19h, Léo Lins
Ingresso: R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia)

Nenhum comentário:

lembre-se de colocar seu email para @mariababona entrar em contato! beijos

Tecnologia do Blogger.